HomeCulturaPorto da Pedra contará com Mister Bumbum e musa internacional

Porto da Pedra contará com Mister Bumbum e musa internacional

Elaine Debrito nasceu no Rio e mora em Chicago, nos Estados Unidos

O desfile da Porto da Pedra, neste sábado (2/3) contará com a participação de dois integrantes muito especiais. O Mister Bumbum Fábio Alves e a musa Elaine Debrito prometem levantar o público na Sapucaí com uma mistura de brasilidade e um requinte norte-americano, já que a musa mora em Chicago, há cerca de 13 anos, mas afirma ter samba no pé e a sensualidade que o povo gosta.
Casada, a musa internacional contou um pouco da ansiedade para o desfile e falou sobre a expectativa de retornar para a Sapucaí, após quase dez anos. Elaine já desfilou pela Tradição, Império Serrano e Caprichosos de Pilares, entre 2004 e 2006, mas nunca como musa de uma escola, será a primeira vez da brasileira, nascida no Méier.
“Trabalho com seguros lá em Chicago e tenho um carinho enorme pelo Carnaval e isso me faz sempre voltar para o Brasil. Vim pra cá com o objetivo de ajudar (e muito) a Porto da Pedra a voltar para o Grupo Especial do Carnaval do Rio. Toda a escola me recebeu muito bem e isso me surpreendeu, pois estava com um pé atrás em relação a isso”, afirmou a musa, que veio para o Brasil para os ensaios e para o desfile no Sambódromo.
Com 116 cm de bumbum, o muso da Porto da Pedra, Fábio Alves busca ajudar a escola a retornar para o Grupo Especial após sete anos desfilando pelo Grupo de Acesso e conta sobre a sua responsabilidade na agremiação gonçalense. 
“Além de ser muso da escola, eu também sou coreógrafo e isso é uma responsabilidade enorme, já que são 60 componentes. Comecei aqui em 2004, perambulei por algumas agremiações e retornei em 2015. É a escola que eu amo, não tem jeito, mesmo com todos os problemas, eu levo a quadra como uma segunda casa e até o dia que eu me sentir bem continuarei aqui em São Gonçalo como muso de uma das grandes escolas de samba do Rio”, disse.
Fábio afirmou que uma de suas maiores prioridades na sua carreira é ajudar a eliminar o preconceito que existe contra os homens nas escolas de samba e pede por direitos iguais na Sapucaí.
“As pessoas acabam achando que eu malho apenas para o Carnaval, mas não é assim. Me esforço o ano inteiro para manter o meu corpo, já que acabo ‘trabalhando’ com isso né. Creio que eu esteja abrindo portas para o sexo masculino nas escolas, já que poucos homens participam dos desfiles e isso é muito gratificante”, afirmou o mister bumbum.

Powered by Rock Convert
Post Anterior
Viradouro: quase metade da escola vai desfilar com maquiagem especial
Próximo Post
Niteroiense promete levantar a Sapucaí com a Paraíso do Tuiuti

Sem Comentários

Escreva uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.